LIRAa - Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti
logo SUS e PBH
Acessos
241120
LIRAa de Outubro de 2016

O Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti – LIRAa, de outubro de 2016, demonstra que 0,6% dos imóveis pesquisados em Belo Horizonte conta com a presença da larva do mosquito. Ou seja, a cada 100 imóveis pesquisados, em menos de 1 foram encontrados focos do Aedes aegypti. A pesquisa realizada em cerca de 45 mil imóveis revelou que 83% dos focos do mosquito estão dentro dos domicílios. Dentre os criadouros predominantes, destaque para os inservíveis (tampinhas, potes de margarina, garrafas) que representam 17,4% dos criadouros, seguido pelos vasos de plantas (13,7%) e pelas caixas d´água (12,8%).

O LIRAa identifica as áreas da cidade com maior proporção/ocorrência de focos do mosquito e os criadouros predominantes. De acordo com a padronização do Ministério da Saúde, o índice de infestação larvária recomendado para evitar epidemia é de até 1%. O LIRAa realizado em outubro do ano passado também apontou um índice de 0,6%. Confira o LIRAa por regional:

Regional LIRAa
Barreiro 0,6
Centro Sul 0,3
Leste 0,5
Nordeste 0,6
Noroeste 0,6
Norte 0,5
Oeste 0,5
Pampulha 0,7
Venda Nova 1,1
Total BH 0,6

 

LIRAa Outubro de 2016

Secretaria Municipal de Saúde . Av. Afonso Pena . 2336 . Funcionários . Belo Horizonte . MG