LIRAa - Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti
logo SUS e PBH
Acessos
241122
Mapa de Risco

*O MAPA DE RISCO É CALCULADO A PARTIR DE INDICADOR COMPOSTO, QUE LEVA EM CONSIDERAÇÃO
A PRESENÇA DE VETORES (MOSQUITOS), MEDIDA PELO LIRAa E PELAS OVITRAMPAS. NA OCORRÊNCIA DE CASOS DE CHIKUNGUNYA ESTE CRITÉRIO SERÁ ATUALIZADO.
O RISCO ESTÁ ADAPTADO PARA BAIRROS E REGIÕES,  REPRESENTADO POR CORES COM
GRADAÇÕES (VERMELHO=MAIOR CINZA= MENOR O RISCO)

 


 

Lançada pelo Ministério da Saúde (MS) em setembro de 2009, o "Risco Dengue" é uma nova ferramenta para avaliar o risco de epidemias de dengue nos estados e municípios brasileiros, além de orientar ações imediatas para se evitar uma epidemia.

Essa ferramenta utiliza cinco critérios básicos: incidência de casos nos anos anteriores; índices de infestação pelo mosquito Aedes aegypti; tipos de vírus da dengue em circulação; cobertura de abastecimento de água e coleta de lixo; e densidade populacional. Além desses, Belo Horizonte usou também como critérios a positividade das ovitrampas, a incidência de casos no segundo semestre de 2010 e o tipo de ocupação (imóveis horizontais e verticais) predominante na área. A nova metodologia reforça o caráter intersetorial do controle da dengue e permite aos gestores locais de Saúde intensificar as diversas ações de prevenção nas áreas de maior risco.

O Risco Dengue parte de dados já disponíveis nos municípios e estados e define ações a serem realizadas por todas as esferas de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Nos municípios, a aplicação do Risco Dengue leva em conta não apenas a situação da doença no momento, mas também um estudo dos anos anteriores, considerando a circulação viral, a incidência de casos e os bairros e quarteirões que, historicamente, concentram os índices mais altos de infestação. Assim, a ferramenta permite identificar os chamados "pontos quentes", locais onde as ações de prevenção e controle devem ser intensificadas antes do início das chuvas.

Belo Horizonte, além de Rio de Janeiro, Goiânia e Boa Vista foram municípios escolhidos para fazer uma experiência piloto. Em cada um desses municípios, foram identificados distritos, bairros ou quarteirões com maior risco. A recomendação do Ministério é que o Risco Dengue seja aplicado em todas as unidades da federação e nos municípios de maior porte, para nortear o planejamento de ações de prevenção.

Secretaria Municipal de Saúde . Av. Afonso Pena . 2336 . Funcionários . Belo Horizonte . MG